Blog Realizarte Palestras

Falando de Saúde, Segurança do Trabalho e Motivação!

Saúde mental durante o home office

Saúde mental durante o home office: como orientar os colaboradores?

SIPAT online

Com a pandemia da Covid-19 e as medidas de isolamento social, muitas empresas tiveram que adaptar sua rotina para o home office, como forma de evitar o contágio e a transmissão do vírus para outras pessoas.

No entanto, para quem nunca havia tido essa experiência, o trabalho remoto foi um verdadeiro desafio, afinal de contas, foi uma mudança brusca e disruptiva. Aos poucos, a sociedade foi se adaptando, porém ainda há muito a ser feito.

Um dos assuntos mais debatidos nesse contexto pandêmico de home office é a questão da saúde mental. O próprio isolamento já é um fator preponderante no aspecto emocional e, junto a isso, soma-se a incerteza sobre o emprego e a busca por uma produtividade maior.

De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil tinha 18 milhões de pessoas sofrendo com ansiedade em 2019, sendo uma das principais causas de afastamento do trabalho. Com a pandemia, esse cenário piorou.

Os novos modelos de trabalho aumentaram os índices de Burnout (esgotamento físico e mental), bem como os fenômenos de zoom fatigue, que é o cansaço por excesso de videoconferências e o próprio descontrole da jornada de trabalho.

Por isso, o desafio da gestão de pessoas é manter a saúde mental durante o home office. O artigo de hoje trata justamente sobre isso, com algumas dicas de como orientar os trabalhadores no bem-estar e a controlar a ansiedade. Continue a leitura!

Qual a importância da saúde mental no trabalho?

Normalmente, o setor responsável pela gestão de pessoas é o RH. Isso pode variar conforme a empresa, ainda mais se o empreendimento for menor, onde os colaboradores têm contato maior com os proprietários e líderes.

Independentemente disso, é imprescindível que todos conheçam a importância da saúde mental para o trabalho, incluindo a modalidade de home office.

O bem-estar físico e mental dos colaboradores, em conjunto com a satisfação e valorização, têm relação direta com os resultados financeiros da organização. Afinal, quanto melhor o trabalhador se sente, melhor é o seu desempenho.

Pense, por um minuto, na atividade de gerenciamento de obras. Se o engenheiro não está se sentindo bem, é provável que as orientações dadas sejam falhas e, como consequência, o trabalho não terá a qualidade esperada.

Por esse motivo, é necessário promover um ambiente de trabalho agradável e uma boa cultura organizacional dentro das instituições.

Atualmente, os programas que fomentam a estabilidade mental e a qualidade de vida se tornaram fundamentais para uma abordagem mais assertiva de gestão de pessoas, que corresponde aos desafios da sociedade contemporânea. No home office, não é diferente.

6 dicas para manter a saúde mental durante o home office

Não é de se espantar que diante de um contexto de pandemia e de isolamento social houvesse um grande aumento dos transtornos psicológicos.

Para termos uma ideia, um levantamento da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) mostrou que os casos de depressão e ansiedade cresceram mais de 80% em 2020. O estudo também mostrou que os sintomas relacionados ao estresse também aumentaram.

Diante dessa situação, é necessário que os gestores olhem com mais cuidado para a saúde mental de seus colaboradores durante o trabalho home office. A seguir, separamos algumas dicas que podem ajudar na promoção do bem-estar. Confira!

1 – Crie uma rotina fixa

Um dos principais problemas no home office é a extensão do trabalho para além do horário. Por esse motivo, é importante orientar os colaboradores quanto aos horários corretos de expediente, evitando o acúmulo de horas extras.

Para isso, vale a pena estabelecer algumas metas para os dias da semana. Por exemplo, na segunda, o objetivo de um determinado colaborador é ir atrás do laudo AVCB. Portanto, ele deve ter foco nessa tarefa.

A rotina ajuda a guiar o colaborador durante o home office, o que é ótimo para as pessoas que nunca trabalharam com a modalidade.

Além disso, ao cumprir a meta, o colaborador se sente satisfeito, com o sentimento de “dever feito”, o que é ótimo para o bem-estar e a saúde mental.

2 – Viabilize o acesso a psicólogos

É importante que a empresa viabilize o acesso a psicólogos para os seus colaboradores. Há organizações que já possuíam parceria com um profissional da área, justamente para o atendimento e orientação dos colaboradores.

Com a rotina de isolamento, é importante verificar quais psicólogos estão atendendo a partir de encontros virtuais e incentivar que os funcionários façam atendimento semanal ou quinzenal, conforme a necessidade.

Dinâmicas para SIPAT

3 – Estimule a realização de atividades físicas

As atividades físicas são ótimas aliadas na promoção da saúde física e mental. Durante o período de isolamento, é possível realizar diversos exercícios em casa, mesmo em ambientes menores, como apartamentos.

Sendo assim, é fundamental que a empresa estimule os colaboradores na prática de atividades físicas, inclusive, oferecendo aulas virtuais para todos. Alguns exercícios simples, como subir e descer uma escada em aço inox já ajudam o corpo a se mexer.

Entre alguns benefícios da atividade física, destacam-se:

  • Diminuição do estresse e ansiedade;
  • Liberação dos chamados “hormônios da felicidade”;
  • Redução dos riscos de desenvolvimento de doenças;
  • Fortalecimento de ossos, músculos e articulações.

Inclusive, a empresa pode fazer um evento todo online com aulas personalizadas para fazer exercícios em casa. Dessa forma, o colaborador e toda a sua família podem participar.

4 – Tenha um local adequado para o trabalho

Sabemos que nem todos os colaboradores têm um escritório ou um local destinado ao trabalho remoto, ainda mais porque as medidas de isolamento social surgiram praticamente “do dia para a noite”.

Contudo, é importante que os funcionários adaptem algum cantinho ou cômodo para o trabalho, sempre levando em conta o conforto. Por vezes, a compra de uma cadeira Charles Eames com braço pode ajudar.

A ergonomia está diretamente associada à promoção da saúde mental, uma vez que o colaborador permanecerá por longas horas sentado à frente de um computador.

Isso vale não só para as cadeiras, mas para todo o ambiente em si. Pessoas que moram em cidades onde o calor e o tempo seco são predominantes devem providenciar um climatizador evaporativo, por exemplo, para não sofrer com a interferência climática.

Essas pequenas mudanças dentro de casa já fazem toda a diferença para o trabalho remoto. Como consequência, tem-se uma significativa melhora na saúde mental e no desempenho dos colaboradores em casa.

5 – Ofereça alguns equipamentos essenciais

Para quem é contratado em regime de CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas), vale registrar que as empresas devem fornecer os equipamentos essenciais para que os colaboradores possam trabalhar em casa, caso este não possua os recursos.

Sendo assim, a organização precisa procurar onde comprar transformador, em situações em que é preciso ter uma alimentação energética, além de oferecer aos empregados os computadores, headphones, entre outros acessórios.

É importante que a empresa cumpra essa determinação, não só para que a produtividade continue, mas também para que o colaborador se sinta confortável na realização do trabalho remoto e não sofra com sintomas de estresse.

Afinal de contas, em um contexto de pandemia, os funcionários podem ficar bastante desmotivados caso tenham que gastar um dinheiro inesperado com a compra de equipamentos para home office.

6 – Estimule a interação virtual entre os colaboradores

As videoconferências não devem ser apenas para tratar de uma reunião, mas podem ter abertura para conversas triviais entre colegas de trabalho.

Separe um tempinho para que os seus funcionários possam contar um pouco de como está sendo a rotina, se fizeram alguma mudança em casa, como impermeabilização de lajes, se todos estão bem e com saúde, entre outros assuntos.

Essa interação virtual é importante para que o colaborador não se sinta sozinho no trabalho home office e, dessa forma, fique mais motivado.

Pode até parecer algo à toa, mas durante o isolamento social, é importante fomentar conversas triviais entre os seus colaboradores.

Você perceberá que mesmo em um assunto comum, como a troca de um motor para portão de correr, todos se sentirão mais confortáveis para começar a reunião.

Conclusão

A pandemia do novo Coronavírus (Covid-19) transformou a rotina de muitas pessoas, ainda mais com as medidas de isolamento social que exigiram a realização de trabalhos remotos.

Para algumas pessoas, as consequências de todas essas mudanças foram negativas, com o aumento dos transtornos psicológicos, níveis de estresse e ansiedade.

Por isso, uma das principais responsabilidades dos gestores é manter a saúde mental de seus funcionários, com uma série de medidas de incentivo às terapias, bem como algumas ações que promovem o bem-estar e o conforto durante o home office.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Quer receber conteúdos de qualidade?

Inscreva-se em nosso newsletter e seja o primeiro a receber todas as novidades que surgirem por aqui em seu e-mail!

Segurança do trabalho Guia passo a passo para montar a SIPAT
, , , ,
Aprenda 7 ações para cuidar da saúde dos seus colaboradores
O que é treinamento e desenvolvimento de pessoas?

Posts relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Menu