Blog Realizarte Palestras

Falando de Saúde, Segurança do Trabalho e Motivação!

Debate entra pessoas análise de risco

Saiba qual a importância da análise de risco em empresas

SIPAT online

A análise de risco consiste na identificação e documentação de todos os eventos negativos que podem ocorrer durante o desempenho das atividades laborativas em uma empresa. É extremamente importante que ela seja feita de maneira adequada, pois envolve a segurança dos funcionários e a garantia de condições adequadas de trabalho.

Esperar que o problema aconteça para identificá-lo e solucioná-lo é um erro que pode gerar muita dor de cabeça para o empregador, e, principalmente, problemas sérios para o funcionário que vivenciar uma situação de acidente. Por isso, a análise preliminar de risco é essencial.

Neste post, vamos esclarecer as principais dúvidas sobre o assunto para que você saiba qual é a real importância da análise de risco nas empresas. Acompanhe, nos tópicos a seguir!

Qual é a importância da análise de risco para empresa?

A análise de risco tem grande importância para as empresas não apenas porque existem legislações que recomendem que ela seja realizada, mas também por uma questão de garantir a segurança dos colaboradores.

Ao desenvolver uma análise de risco em sua organização e tornar isso público aos colaboradores, eles perceberão que a empresa desenvolve ações para melhorar a sua qualidade de trabalho. Assim, trabalharão mais motivados e com a certeza de que terão sua integridade garantida.

Como fazer uma análise de risco?

Para realizar uma análise de riscos é preciso fazer um amplo levantamento de ações na organização. A responsabilidade por esse trabalho é do técnico e do engenheiro em segurança do trabalho, mas ele também pode ser feito com auxílio dos membros da CIPA (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes) de cada setor. Geralmente, uma análise de risco deve conter as seguintes partes, como pode ver abaixo.

Matriz de impacto

Na matriz de impacto são determinados os conjuntos de itens que poderão gerar problemas na empresa. Uma infraestrutura inadequada da edificação, por exemplo, pode não ser um problema naquele exato momento, mas sim no futuro. Assim sendo, a matriz de impacto deve determinar quais são os pontos críticos de um negócio e como eles serão afetados por erros e falhas que podem vir a acontecer por parte dos colaboradores no decorrer de suas atividades profissionais.

É importante que seja criada uma planilha em que sejam listados todos os pontos levantados na matriz classificados em pequeno, médio e grande. Desse modo, os mais críticos deverão ter prioridade para a resolução.

Matriz de probabilidade

A matriz de probabilidade é elaborada com os dados que foram registrados na matriz de impacto. Ela envolve, portanto, todas as áreas que têm influência direta ou indireta nos riscos da empresa. Nessa parte da análise, deve haver um detalhado estudo para que se averigue quais das ameaças de risco podem se tornar reais na organização.

Definição de riscos

Por fim, a definição de riscos mostrará como os dados trabalhados nas etapas anteriores geram problemas para as empresas e como eles podem se prevenir para que eles não ocorram.

Por que minha empresa precisa fazer uma análise de risco?

A análise de risco é a base para que as organizações possam cumprir as exigências feitas em relação à segurança do trabalho, proposta pela Norma Regulamentadora NR 12.

Dinâmicas para SIPAT

Por isso, é importante que as empresas desempenhem essa atividade para assim agir conforme exigem os órgãos competentes, gerando também mais segurança para os colaboradores. Além disso, ela traz diversos benefícios para as organizações.

Quais são os benefícios da análise de risco?

A análise de risco, conforme destacamos, traz diversos benefícios para as empresas. Os principais deles são os relacionados a seguir. Confira!

Determinação de riscos

A frase “é melhor prevenir do que remediar” explica muito bem a importância da análise de risco em empresas. É mais interessante para o empregador identificar e determinar todos os riscos referentes às atividades laborativas no local de trabalho do que ignorar os problemas e ser surpreendido.

Os riscos podem ser classificados como principais, iniciais ou contribuintes. Os principais são os que podem causar lesões diretas e imediatas aos trabalhadores, ocasionar perdas materiais e danos. Já os iniciais e contribuintes são os associados aos riscos principais.

Elaboração de ações corretivas e preventivas

Conhecendo os riscos de acidentes, a empresa pode definir ações corretivas e preventivas, instituir uma equipe responsável por esse tipo de trabalho e manter os trabalhadores em segurança. É claro que, mesmo tomando todas as medidas necessárias, acidentes ainda podem ocorrer. Porém, a incidência e gravidade dos mesmos são drasticamente reduzidas quando a empresa segue a legislação e se esforça para garantir condições adequadas de trabalho.

Revisão de problemas conhecidos

Além de determinar os riscos e definir ações corretivas e preventivas, é indicado que seja feita uma revisão dos problemas já conhecidos. Assim, a empresa se resguarda em todas as frentes. Tanto novos riscos advindos de mudanças de procedimentos quanto problemas antigos e já contornados pela empresa devem passar por checagem constante.

Redução de custos por afastamentos

Um acidente de trabalho pode ter gravidades variadas, mas, dependendo do que ocorrer, o empregado precisará de afastamento. E isso gera um custo enorme para a empresa, pois, além de precisar contratar ou designar algum colaborador para cobrir a função do que foi vítima de acidente, terá que investir em capacitação e treinamento.

Isso demanda tempo e pode interferir na produção da empresa — afetando não apenas as despesas, mas também influenciando diretamente no faturamento.

Dessa forma, quando o assunto é a segurança dos funcionários, o cuidado nunca é demais. A empresa deve fazer tudo o que estiver ao seu alcance para oferecer condições seguras de trabalho e deve, também, exigir o cumprimento de normas definidas. Só assim a análise de risco trará benefícios concretos no dia a dia laborativo. É essencial que a CIPA tenha autonomia para atuar em prol dos empregados e desenvolva as atribuições definidas por lei de forma assertiva e responsável.

Agora que você já sabe um pouco mais sobre a análise de risco, não deixe de colocar em prática todo esse aprendizado na sua empresa. Assim, você garante o cumprimento das normas e a saúde de seus funcionários no ambiente de trabalho.

Quer saber mais sobre a prevenção de acidentes no trabalho? Então, não deixe de assinar a nossa newsletter! Assim, sempre poderemos enviar conteúdos de qualidade para você em primeira mão!

Quer receber conteúdos de qualidade?

Inscreva-se em nosso newsletter e seja o primeiro a receber todas as novidades que surgirem por aqui em seu e-mail!

Segurança do trabalho Guia passo a passo para montar a SIPAT
, , ,
Entenda como funciona a estabilidade na CIPA
Programe-se para 2018 e garanta uma SIPAT sensacional

Posts relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Menu