Blog Realizarte Palestras

Falando de Saúde, Segurança do Trabalho e Motivação!

Como fazer prevenção de acidentes

Prevenção de acidentes: dicas para reduzir os acidentes de trabalho

SIPAT online

Independentemente do tamanho ou ramo da empresa, todos os gestores devem estar sempre muito atentos ao ambiente de trabalho e os seus riscos ocupacionais para a prevenção de acidentes.

Uma vez que, os acidentes de trabalho podem gerar a incapacitação do trabalhador ou até mesmo levar a óbito. Por isso, não existe nada melhor do que prevenir essas ocorrências e aumentar a segurança dentro das organizações.

Sendo assim, no artigo de hoje, a Realizarte vai dar dicas preciosas para reduzir os acidentes de trabalho e preservar a saúde e segurança dos colaboradores. Portanto, acompanhe-nos nessa leitura até o final para conferir!

O que é considerado um acidente de trabalho?

De acordo com a Lei nº 8.213/1991, “acidente do trabalho é o que ocorre pelo exercício do trabalho a serviço de empresa ou de empregador doméstico ou pelo exercício do trabalho dos segurados, provocando lesão corporal ou perturbação funcional que cause a morte ou a perda ou redução, permanente ou temporária, da capacidade para o trabalho”.

Então, os acidentes de trabalho são todos aqueles que acontecem dentro do ambiente de trabalho, incluindo as doenças ocupacionais. Dentre os tipos de acidentes mais comuns, temos:

  • Quedas;
  • Dorsalgias;
  • Lesões por esforço repetitivo (LER);
  • Choques elétricos;
  • Acidentes com ferramentas ou máquinas.

5 dicas para a prevenção de acidentes de trabalho

Nenhuma empresa está imune aos acidentes de trabalho, mas aquelas que têm locais com maiores riscos ocupacionais, devem ficar mais atentas em relação a preservação da saúde e segurança dos trabalhadores.

Logo abaixo, você verá algumas dicas de como fazer a prevenção de acidentes de forma eficaz para diminuir os riscos em sua empresa. Confira!

1 – Rastreie todos os riscos do ambiente de trabalho

Antes de tudo, a primeira coisa a se fazer é identificar os riscos para fazer a devida prevenção. Então, faça uma análise bem detalhada em todas as regiões de trabalho da empresa e liste todos os riscos oferecidos para os colaboradores.

2 – Promova diálogos, campanhas e treinamentos sobre a Saúde e Segurança no Trabalho (SST)

Lamentavelmente, muitos gestores ainda menosprezam a importância da cultura de segurança no ambiente de trabalho.

No entanto, não adianta fornecer diversos itens de segurança, se os trabalhadores não estão devidamente instruídos quanto ao uso adequado e a sua importância.

Dinâmicas para SIPAT

Em razão disso, muitos funcionários negligenciam os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e as demais medidas preventivas.

Portanto, uma maneira de minimizar essas ocorrências e fazer uma devida prevenção de acidentes é promovendo debates, campanhas e treinamentos sobre a SST. O ideal é criar um cronograma para manter uma boa constância dessas práticas.

3 – Exija e fiscalize o uso adequado dos EPIs

A empresa tem a obrigatoriedade de fornecer os EPIs gratuitamente aos seus funcionários. Mas, além disso, também é necessário treinar, exigir e fiscalizar o uso adequado dos materiais de proteção. E, claro, fazer troca sempre que for necessário.

4 – Não menospreze os exames periódicos

Como dito acima, as doenças ocupacionais também estão enquadradas como acidentes de trabalho. Afinal de contas, elas ocorrem devido às atividades exercidas no ambiente de trabalho.

Desse modo, muitas vezes, elas não acontecem de forma repentina, pois costumam se desenvolver devido a situações ou exposições repetitivas ao longo do tempo.

Então, manter os exames médicos atualizados é uma maneira de identificá-las ainda em sua origem e, também, investir na cultura da saúde e segurança para os trabalhadores. Dessa maneira, o tratamento também pode ser mais prático, rápido e eficaz.

Além disso, essa é uma forma de monitorar o quão o ambiente de trabalho é prejudicial para os funcionários. Visto que, se muitos deles começarem a apresentar doenças ocupacionais, é um alerta de que algo deve ser melhorado imediatamente.

5 – Instale a Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA)

Por fim, a CIPA é uma comissão regulamentada pela NR 05, da Secretaria do Trabalho. Ela é formada por trabalhadores voluntários da própria empresa, onde o objetivo é observar e descrever as condições de riscos no ambiente de trabalho.

Assim, é possível solicitar medidas para neutralizar ou eliminá-los, o que é mais uma excelente forma para a prevenção de acidentes. Lembrando que as empresas que têm mais de 20 trabalhadores contratados pela CLT são obrigadas a implementá-la.

Então, agora que você já sabe como fazer a prevenção de acidentes de sua empresa, clique aqui e explore nosso blog para continuar aprendendo sobre a saúde e segurança dos colaboradores!

Quer receber conteúdos de qualidade?

Inscreva-se em nosso newsletter e seja o primeiro a receber todas as novidades que surgirem por aqui em seu e-mail!

Pesquisar

Segurança do trabalho Guia passo a passo para montar a SIPAT
, ,
Trabalhadores temporários: cuidados de saúde e segurança indispensáveis
DDS: temas importantes para aplicar no encontro diário

Posts relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.