Blog Realizarte Palestras

Falando de Saúde, Segurança do Trabalho e Motivação!

Como evitar o estresse no trabalho

Estresse no trabalho: quais a principais causas e como evitá-lo

SIPAT online

A cobrança por alto rendimento, o alcance de metas e o aumento do fluxo de trabalho são alguns dos fatores que podem levar ao estresse no trabalho. A partir disso, o ambiente pode ficar estressante, afetando diretamente o relacionamento com os colegas.

E à medida que o tempo vai passando, aquele compromisso passa a ser um peso na vida do trabalhador, despertando sentimentos de medo, insegurança e angústia. Não à toa o estresse emocional tem se tornado um dos maiores problemas do mundo atual, com influência direta sobre a saúde física.

No ambiente laboral os impactos são ainda mais sérios, pois ali está a principal fonte de renda do funcionário e, portanto, muitas vezes, não há abertura para tratar o problema, o que pode elevar o grau de estresse a uma situação de transtorno mental.

Há uma série de causas geradoras do estresse no trabalho, assim como algumas formas de tentar evitá-las. E é sobre isso que vamos tratar no artigo abaixo.

Causas do estresse no trabalho

A globalização chegou e junto com ela a tecnologia e um mundo integrado em rede, que transformou todos os métodos de trabalho. O agora se tornou mais importante e o atendimento imediato virou regra.

É claro que tudo isso exige mais do colaborador em termos de agilidade e praticidade, com foco na produção baseada em metas e resultados contabilizados. Esses, geralmente, se traduzem em números. O que isso significa? Que os funcionários precisam se adaptar de maneira rápida e serão cobrados por meio dos dados apresentados.

Diante desse cenário, elencamos algumas das principais causas do estresse no trabalho.

  • Aumento da exigência por produtividade

O mercado muda de maneira instantânea e, para não perder o lugar ao sol, as empresas exigem dos colaboradores mais produção em menos tempo. Mas nem sempre a forma como o modelo de negócio é implantado para dentro da organização, favorece o clima no ambiente de trabalho levando muitos funcionários a se sentirem pressionados.

  • Excesso de responsabilidades

Querer dar conta de tudo sozinho é outra causa de estresse que pode gerar problemas físicos e mentais. Nesses casos, o colaborador apresenta uma dificuldade em delegar tarefas, e acaba passando muitas horas do dia trabalhando, levando até tarefas para a casa ou permanecendo mais tempo do que o previsto no ambiente laboral.

  • Atritos com colegas

O estabelecimento de metas tem se tornado quase uma regra nas empresas privadas, o que acaba gerando uma espécie de disputa por resultados entre colegas. De forma equilibrada isso seria até saudável, mas muitas vezes, não é assim que acontece e o que poderia ser um ponto positivo, passa a ser um problema que afeta o clima do ambiente com um todo e causa um estresse maior em todos os funcionários envolvidos.

  • Remuneração incompatível

Esse é um ponto muito sensível, mas que de certa forma pode causar preocupação para a vida do colaborador. Isso porque nem sempre o aumento de exigência por produtividade vem aliada à recompensa salarial, deixando o empregado chateado e sem motivação para dar andamento aos trabalhos. O acúmulo de tempo nesse cenário, sem nenhuma perspectiva de mudança prevista, pode ser um gatilho para o estresse.

Dinâmicas para SIPAT
  • Ruídos na comunicação

São considerados ruídos, a maneira como acontece a comunicação tanto entre a chefia imediata e os funcionários, como entre colegas e subordinados. Em qualquer um dos casos, uma comunicação sem clareza e direção pode causar uma série de situações conflitantes e um ambiente estressante.

Como evitar o estresse no trabalho

Claro que o espaço laboral faz parte de um todo composto por aspectos pessoais, vida familiar, lazer, relações humanas e a perspectiva pelo qual o ser humano resolveu encarar a vida. Por isso, para evitar o estresse não basta apenas estancar as situações do ambiente de trabalho.

É preciso cuidar desse todo em aspectos que cada um permita. Vamos indicar algumas práticas que poderão te prevenir desse mal que tem assolado a humanidade e pode desencadear um problema emocional mais profundo.

  • Cuidar da jornada de trabalho

O ideal é realizar as atividades laborais nas horas determinadas para tal. Para isso, é importante não acumular responsabilidades e delegar aquilo que pode ser feito por outras pessoas. Todo mundo é capaz de fazer um bom trabalho, desde que seja bem orientado para isso.

  • Avaliar as situações com calma

Muitas vezes, uma situação acontece e logo vamos reagindo àquilo, sem nem pensar no que pode ter gerado o fato, e muito menos, de que forma aquilo pode ser resolvido. O retorno a certas atitudes ou a certos resultados pode ser mais positivo, se analisado de forma mais racional. Assim, pensar fora do umbigo pode ser a melhor saída para uma solução mais saudável para todos.

  • Cuidar da saúde

Estar bem significa cuidar da saúde física e mental. Tentar criar hábitos de corrida, caminhada, ou a prática de algum esporte, além de buscar seções e relaxamento, massagens, terapias, pode ajudar o colaborador a resolver problemas que são mais dele do que o ambiente laboral.

  • Buscar solução pela comunicação

Mesmo que não esteja na linha de frente: direção, supervisão ou liderança, é fundamental utilizar a comunicação como principal caminho para a resolução de conflitos. Assim, conversar com um colega sobre um problema que não ficou claro ou que, de alguma forma interferiu no projeto ou na sua meta. Ou mesmo se houve algum comentário pessoal inoportuno que atingiu direta ou indiretamente o funcionário. O ideal é convidar para uma conversa particular.

  • Ajustar atividades

Assim como com os colegas, uma conversa com a chefia imediata sobre atividades e remuneração pode ser uma pedida, desde que não seja para pedir aumento. É importante demonstrar disposição para o trabalho, mas também suas limitações partindo do princípio que a equipe pode estar precisando de ajuste quanto a distribuição e tarefas. Depois dos resultados positivos do mês, a remuneração poderá ser pauta, mas não como único assunto.

Independente de qual seja o motivo do estresse, é importante que os colaboradores procurem ajuda e caminhos para evitar o estresse no trabalho.

Sabemos que não é fácil na prática, por isso, temos palestras específicas para orientar empresas e colaboradores quanto a prevenção de sintomas como o estresse. Afinal, se não tratado, ele pode se tornar um problema emocional mais grave como a depressão.

Fale com a nossa equipe e veja soluções que podem ajudar evitar o estresse no trabalho!

Quer receber conteúdos de qualidade?

Inscreva-se em nosso newsletter e seja o primeiro a receber todas as novidades que surgirem por aqui em seu e-mail!

Segurança do trabalho Guia passo a passo para montar a SIPAT
, , ,
Quais as práticas de primeiros socorros em acidentes no trânsito?
Abril Verde: qual o verdadeiro significado da campanha?

Posts relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Menu