Blog Realizarte Palestras

Falando de Saúde, Segurança do Trabalho e Motivação!

O que é segurança do trabalho

4 informações que você precisa saber sobre segurança do trabalho

SIPAT online

Para alguns o trabalho é como se fosse uma segunda casa e, mais que isso, é imprescindível que a segurança e o bem-estar deles no ambiente de trabalho seja priorizado.

Isso porque os colaboradores passam diversas horas do seu dia nesses ambientes, que deve proporcionar o cuidado com a integridade física e mental de modo a proteger a estrutura, colaboradores e ampliar o engajamento e produção.

Assim, toda empresa deve oferecer segurança do trabalho para os seus funcionários, além de suportes – como equipamentos – para que as atividades sejam desenvolvidas de forma adequada e mais confortável.

Neste artigo separamos 4 informações que você precisa saber sobre a segurança do trabalho.

O que é segurança do trabalho?

A segurança do trabalho consiste em normas e atividades preventivas que são praticadas para garantir a seguridade de todos os funcionários no ambiente de trabalho, conforme as funções exercidas.

Com isso, ela atua também na prevenção de doenças e acidentes, de modo a proteger a integridade física do colaborador.

Por esse motivo, ela é aplicada em todos os ramos e as empresas devem oferecer os materiais necessários para isso, independentemente do segmento de atuação.

Por exemplo, apenas um consultório odontológico com boa infraestrutura e segurança para os funcionários e pacientes oferece um tratamento de aparelho ortodôntico transparente de acordo com as normas de biossegurança adequadas, trazendo ainda mais qualidade ao atendimento.

Ela consegue analisar por meios e técnicas possíveis causas de acidente e doenças, conseguindo preveni-los e garantir a qualidade de vida e saúde de todos aqueles que colaboram para o avanço da empresa.

Além disso, ter um ambiente de trabalho seguro influencia diretamente na produtividade e até mesmo na redução de custos empresariais.

Isso acontece porque as medidas de prevenção impactam diretamente nos gastos para tratamento de um funcionário acidentado ou em casos de processos judiciais, além de licenças.

Mais ainda, com a sensação de segurança e cuidado pela empresa, a motivação é ampliada e faz com que os serviços também sejam feitos com mais atenção, cuidado e qualidade.

Quando falamos sobre esse assunto, algumas dúvidas podem surgir e para ajudá-lo a saná-las responderemos algumas nos tópicos a seguir.

1. Quais normas para a Segurança do Trabalho?

No Brasil os protocolos de segurança são definidos pelas normas regulamentadoras, chamadas de NR.

Basicamente, elas são decretos utilizados como base de trabalho para prevenção na realização de atividades profissionais.

Cada uma delas é aplicada em um modelo de empresa ou atividade exercida e considerando o trabalho individual e em equipe.

Junto a regulamentação há a descrição de em quais situações elas se aplicam e as penalidades em casos de descumprimento.

Assim, as normas podem ser aplicadas em diversos cenários ou em situações específicas. Independentemente disso, algumas NRs se destacam. São elas:

  • NR 3 – Embargo ou Interdição;
  • NR 4 – Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho;
  • NR 11 – Transporte, Movimentação, Armazenagem e Manuseio de Materiais;
  • NR 15 – Atividades e Operações Insalubres;
  • NR 16 – Atividades e Operações Perigosas;
  • NR 17 – Ergonomia;
  • NR 23 – Proteção Contra Incêndios;
  • NR 26 – Sinalização de Segurança;
  • NR 33 – Segurança e Saúde no Trabalho em Espaços Confinados;
  • NR 35 – Trabalho em Altura.

Todos esses aspectos se relacionam às instalações da empresa, bem como os equipamentos e cuidados necessários no desenvolvimento das atividades, de modo a oferecer um ambiente mais saudável e seguro para os funcionários.

Já com relação às medidas de prevenção que envolvem os equipamentos de proteção e o próprio corpo laboral é possível destacar a necessidade de iniciativas e itens como:

  • A presença de uma Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA);
  • Uso de Equipamentos de Proteção Individual (EPI);
  • Programas de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO).

Dessa maneira, é certo assegurar que mesmo sendo cliente ou cirurgião, bem como líder ou liderado, qualquer situação que coloque em risco a sua vida e a do seu paciente precisa ser avaliada perante a segurança do trabalho.

Dinâmicas para SIPAT

Assim, é preciso que desde a área comercial de uma loja até ao realizar procedimentos em clínicas odontológicas, como a aplicação de um implante dental, todos os procedimentos sejam realizados conforme as normas.

2. É necessário uma equipe para realizar a segurança?

Sim e ela precisa ser uma equipe multidisciplinar. Isso significa que ela deve oferecer serviços especializados em engenharia e medicina do trabalho, dentre outros cuidados e setores que precisam ser avaliados.

Em grande maioria, são compostos por médicos especializados, profissionais da medicina do trabalho, engenharia de segurança do trabalho, enfermeiro do trabalho, técnico de segurança do trabalho e um auxiliar de enfermagem.

Com essa equipe é possível abordar qualquer questão relacionada à segurança do trabalho diante de possíveis imprevistos e garantir que os riscos serão minimizados.

3. A prevenção considera doenças ocupacionais?

Sim, afinal, para a legislação trabalhista um acidente de trabalho não se refere apenas a acidentes propriamente ditos.

Para eles, não é apenas uma queda que gera traumas que precisam de atenção e segurança, mas também doenças ocupacionais que podem surgir durante os anos de trabalho.

Por exemplo, um doutor protesista realiza um grande número de prótese sobre implante dentário por dia, ao longo dos anos pode desencadear problemas na estrutura óssea das mãos.

Nesses casos, a segurança do trabalho deve intervir para solucionar o problema ou encontrar opções para reduzir os riscos nessa função – se assim for comprovado.

Em alguns casos pode ser necessário retirar o profissional do cargo em específico por tempo indeterminado.

4. O investimento nessa área é essencial?

Sim, principalmente se você possui interesse em abrir uma empresa regulamentada para o desenvolvimento do trabalho de outros profissionais.

No ramo odontológico, por exemplo, é crucial que exista essa segurança e os parâmetros de biossegurança para que qualquer problema seja minimizado, seja em um clareamento dental com moldeira ou frente às contaminações.

Isso porque é extremamente importante que os funcionários recebam uma boa gestão de segurança de modo a estarem seguros e manterem os pacientes também tranquilos e em segurança.

Isso ainda evitará que a falta de adequação gere multas e outras penalidades, bem como coloque todos no ambiente em risco.

Tendo um bom investimento nessa área você consegue garantir que a sua mão de obra estará saudável e engajada para produzir de forma eficiente.

Além disso, reduzirá faltas por problemas de saúde, afastamento por licenças médicas e pagamentos de indenizações por acidentes causados durante o expediente.

Afinal, ninguém quer apresentar acidentes e, além do bem-estar do corpo laboral, é preciso cuidar da saúde financeira do empreendimento.

De todo modo, essa ferramenta contribui para o aumento de produção e, consecutivamente, para o seu lucro.

Mais ainda, é possível valorizar a sua empresa e a imagem perante aos clientes e possíveis funcionários, fazendo com que ela possua uma grande credibilidade no mercado de trabalho.

Atualmente, não é apenas o benefício salarial que é o suficiente para manter o funcionário feliz e trabalhando de maneira produtiva para a empresa.

Por isso, apostar nessa ferramenta e demais estratégias de maneira objetiva beneficiará os seus funcionários e empreendimentos, fazendo a diferença para o seu investimento.

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe da Vue Odonto, uma rede especializada em atendimento odontológico com enfoque na humanização.

Quer receber conteúdos de qualidade?

Inscreva-se em nosso newsletter e seja o primeiro a receber todas as novidades que surgirem por aqui em seu e-mail!

Segurança do trabalho Guia passo a passo para montar a SIPAT
, , ,
Qual cenário esperar para a realização da SIPAT 2021?
Coronavírus: como evitar o contágio no ambiente de trabalho?

Posts relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Menu